quinta-feira, setembro 21, 2006

Tô perdido nesse mundo
no meio de tanta gente
Tão transparente
Que à luz nem se vê
nem se nota
Tá tão escuro
que ninguém nem se importa
É só um vulto
Mais um ser transparente
entre vários outros seres
opacos
num mundo obscuro

11 comentários:

tici disse...

opa! achei isso aqui e gostei.

Maia disse...

Obscuro sim, mas nem sempre. Nem todo o dia, felizmente. Até.

Nanna disse...

E se eu acender uma lanterna pra você??

;)

Beijinhos, dear...

Jefferson de Souza disse...

Não vais me ver, sou transparente...

Múcio Góes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Múcio Góes disse...

dentro do breu,
procuro vestígios
do que seria eu.


esse escuro, obscuro, tem cura? sempre tem! há luz, há céu, azul.

[]´s

moacircaetano disse...

pra variar, né, meu amigo... foda!

Mary disse...

Será que um dia a gente acorda?!

Gostei!

;**

Leandro Jardim disse...

É, eu também tenho visto nítidas as cores do escuro!

Bem colocado!

abraço
Jardineiro

Mendoscopia disse...

Luz!! Luz nesse teu mundo meu querido poeta.

E bjos meus.

Patyçazinha disse...

"As coisas em si mesmas não são boas nem más. É o pensamento que as torna desse ou daquele jeito."
(William Shakespeare)
Jé,
Tô com saudade das nossas conversas...vc anda muito ocupado!
Vc num tá sozinho...eu tô aqui...sempre!
Bjs