terça-feira, setembro 19, 2006

dos amores

Há amores que viram arte,
traduzidos em poemas.
São iguais em toda parte
em melodias e dilemas.

Surrealismo à toda prova,
que foi eternizado em si,
na forma como na obra,
assim como Gala e Dali.

Há amores sem fronteiras,
que dão errado, dão certo,
ou são pela vida inteira,
assim como Paula e Bebeto.

Infinito enquanto dura,
renascendo no afã.
Sobrevive em escultura
como Camille e Rodin.

Paraíso ou inferno?
De real a inconstante,
doce, meigo, eterno,
como o de Beatriz e Dante.

Teu não é sim pra mim,
nessa contradição harmônica.
Começo meio sem fim,
eis então, Eduardo e Mônica.

É a velha chama brilhante,
às vezes mera utopia.
Um sonho mais que distante,
quem me dera Léo e Bia.

E do teu, o que me dizes;
se faz de noites chuvosas,
ou de belas manhãs felizes?

14 comentários:

Marla de Queiroz disse...

Se AMAR-GOZO ou AMARGOSO...Tudo é uma questão de amor-tece-dores...
rsrsrsrsrs...

P.S.:Primoroso o teu poema.

Sol-risos.

Marla de Queiroz disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Nanna disse...

Você pode falar dos amores...

Beijos...

Octávio Roggiero Neto disse...

Fica aqui minha imensa admiração, Múcio! Sem nenhuma consideração a fazer, apenas admirado!

Rayanne disse...

Lindíssimo,
e de uma musicalidade tão merecedora de uma canção...

Falo de coração
do vazio que existe
apesar de quem no peito
ainda insiste.

**Estrelas**

Maia disse...

Queria eu poder escolher as manhãs, tardes e noites felizes, sinceras, encorpadas, molhadas de suor, de amor...Ainda alcanço. Até.

Jefferson de Souza disse...

Não sei o que dizer...

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Lindo o poema! E intenso, como o amor...

Cristina

vanessa_fmc disse...

E do meu amor, caro poeta
Digo o que me vem à cabeça
Amor real e que completa
Como o de Marco e Vanessa

Gostei tanto da brincadeira que senti vontade de estar nela...rs... Você é muito bom, Múcio! Parabéns mais uma vez!

Clarice disse...

De amor tanto se fala
definido ou indefinido
findo ou infinito
ele nada mais é que tudo
(do vazio ao total preenchimento)

beijo meu

moacircaetano disse...

...pra todos os gostos!

Mary disse...

Para todos os amores...

Muito lindo, Mu! :)

;**

Leandro Jardim disse...

E o Múcio baila na ponta do lápis... muito bom!


abraços Jardineiros

Mendoscopia disse...

M-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o!!!
Palmas pra vc...