sexta-feira, janeiro 12, 2007


Não tome meus olhos

O medo.

Dilate-os a esperança,

A sutileza da descoberta.

Se colírio fores,

Ao meu coração esteja aberto.

Se grãos de poeira ferina,

Reconheça-os sem alongar o tempo,

E renegue-os, com um sopro para longe.

Mas ainda,

Se brilho avistar

No sóbrio tom das íris

Insistes...

Faz-se enxergar por todo o meu corpo

E serás visão por toda a vida,

Reflexo em cada instante.


Patrícia Marques

Minha poeta-substituta, e convidada especial,
durante o mês de janeiro.


5 comentários:

Malditas Mulheres disse...

Bem-vinda, Patrícia.

E já comece abençoada dando um pulo no http://www.malditasmulheres.blogspot.com

Bjinhos.
;-)

Leandro Jardim disse...

"Se colírio fores"
de flores de lírio
deliro

lindo poema!

beiJardins

Sandra Regina de Souza disse...

muito lindo o que essa moça escreve!!! beijos pras meninas!!!

Mellinda Krisztina disse...

Mellinda entra em cena pra deleite do público. Sem distinção de sexo. Você vai perder?!

Bjinhos.
Mel em cima.

Aline disse...

Belo jogo de palavras.

Bjos. :)