quarta-feira, fevereiro 07, 2007

Adoro o que a minha convidada escreve! Tem firmeza nas palavras. Conta sua história de forma simples e certeira. Não costuma escrever poesias. Mas achei que seria bacana, e ela topou! E chama-se Juliana Marchioretto. Seu blog, http://demasiadamenteinconstante.blogspot.com/.
______________________________________________

E quanto mais você procura
Mais ele se assusta e foge
e quando você senta e descansa
Ele te puxa pela mão e te engole
Trazendo sorriso bobo
Pensamentos nas estrelas
Pés pisando em nuvens
Riso junto com choro
e depois da chegada dele
O mundo se enfeita todo
E eu que era sozinho
Agora tenho um consolo

18 comentários:

diovvani mendonça disse...

O Amor?
Há Pessoas que são poesia, porque vivem POESIA; apesar de. AbraçoDasGerais.

Juliana Marchioretto disse...

ah, que fofa Nanna! Amei tudo, viu! Beijo grande.

carolice disse...

Nossa, fiquei superfeliz de ler a Ju por aqui! Eu não conhecia o lado poeta dela ainda. Parabéns, Ju! Gostei do ritmo da poesia.
Beijos pras duas senhoritas ;)

*Lusinha* disse...

O meu consolo está perdido por ai...
Bjitos!

Jefferson de Souza disse...

Que bárbaro!!! Um poema da Ju Marchioretto!!! MTO DAHORA!!! =D

Lindas!!! Adoro 6 2!!! =)

=*

Raquel disse...

que lindo, ambem acho ´que é amor, esses de inicio quando ainda é paixão... :)

Marcelo disse...

Quando paramos de procurar a solução vem até nós. Isso parece um contraponto, mas já notei que não passa da mais pura verdade.

Lindo poema, gostei muito dessa sua atitude de escrever no blog de sua amiga, bem legal.
Beijinho, Jú.

Múcio Góes disse...

belo, belo.

bjo, bela!

:))

Juliana disse...

Que bonitas vocês!!!
Linda vc em versos, Jú. Parabéns! ;-)

Espero que tome gosto e continue nesse mundo delicioso da poesia...

bjão meu.

Juliana Pestana disse...

Gente, o blogger tá doido... pra variar, não linkou pro meu blog! ;-)

Stephanie disse...

é por isso que quando Juliana diz duvidar da própria sensibilidade, eu acho que ela só precisa de um motivo pra se arriscar com as palavras...

eis um belo poema!
esse foi um convite muito feliz!

=)

Bill disse...

Hummm Deliciosas palavras (=

Se não costuma então devia, está perfeita (=

Nanna é um doce x)

E tu uma moça bacana cheia de atitude, gostei demais.

:*

da gaveta disse...

muito bom.
e muito verdadeiro.

fabio jardim disse...

sim, simples é a palavra.
como tudo que é realmente bonito.
parabéns pelo poema, juliana.

Leandro Jardim disse...

ou se está só
solo
ou se tem alguém com
consolo

hehe! Adoro a Juliana!

beiJardins sas duas!

moacircaetano disse...

Maravilhoso consolo, após um dia árduo como foi o de hoje, poder encontrar algo tão lindo, que me refrigera a alma...
Beijos!

poeta sórdido disse...

menina, o ritmo é uma graça. muito gostoso de ler.

bjo!

p.s: perde o medo e tenta mais, tá?!

Aline disse...

Ah as palavras...
Vieram como ´bálsamo esta noite...

Obrigada!

Beijos.