domingo, fevereiro 25, 2007

NÃO QUERO ESCREVER UM POEMA

Eu não quero escrever um poema
quero esse tesão tatuado em meu corpo
dispenso abraçar o lápis, logo
eu quero é te agarrar pelas pernas
braços, penetrar-te língua, plexo, ventre
ventar teus ouvidos, ardê-los
cada pêlo, outro arrepio
corpos em convergência, único objetivo
perder os caminhos
que já não fazem sentido.

12 comentários:

Sandra Regina de Souza disse...

UAU!!!! LINDÍSSIMO!! Que bela poética... (casa tanto com meus versos...rs) Delícia de ler... sentir... beijo-te!!

Múcio Góes disse...

imagina se quisesse, hein?

Belo, Jardim!

[]´s

Mell*Krisztina disse...

E eu que falo tanto e sempre disso...
*
posso roubar seu texto pra mim?!

mel...

bjos.

Marcellinha disse...

Caliente!

Bjs

Aline disse...

Perfeto para ir pra cama e dormir como um anjinho :D

E o mengão hein?! Lindo!

Bjos!

7v!RuS disse...

pra quem não queria, belo poema escreveu. valeu...

Césped Vesper disse...

Não queria, mas acabou escrevendo. Ainda bem!

Juliana Marchioretto disse...

Perfeito, Jardim!! Amei!

beijo

moacircaetano disse...

Grande Jardim!
Jardineiro perdido em selvas!
rs...

Mário Margaride disse...

Muito sensual este poema...gostei!

Mary disse...

Uau!
Versos sensuais do Jardim! :p~

Adorei!

:**

Flora disse...

UAU,adorei em todos os sentindos...