segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Enluarada

Fio da navalha
Tesoura amolada
Corte certo

(estanca a realidade)

Segue noite a dentro
Desejo aflora...
Digitais espalhadas
Registrando insanidades
(mundanas).


Uma noite sem lembranças
Curta e ordinária...
Em luar de igarapé

A matita pereira gargalha.

6 comentários:

preta disse...

fantasioso...
:*

Césped Vesper disse...

Fantasticamente real!

Sandra Regina de Souza disse...

Muito bom... sutil e intenso!! Adorei, mocinha!! beijos pra vc!!

Mary disse...

Uma noite enluarada cheia de poesia...

:**

moacircaetano disse...

Luar cortando a noite e os corações!
Que lindo, querida!

Leandro Jardim disse...

Corte certo!!!