quarta-feira, setembro 12, 2007

ato findo

ato findo o amor
é um longo e extenuante abraço
casulo vazio de vida
como as borbulhas em vão
de um afogado que se enreda em algas
e ninguém vê
e ninguém pode imaginar
que há beleza em se esvair
em se deixar levar

___________________________________

Meu convidado, Carlos Henrique Leiros ,
de uma intensidade inebriante...

10 comentários:

Ch disse...

Cá estou, bastante feliz por figurar entre os convidados da semana, com meu poema Ato Findo.
.
Agradeço de coração a acolhida de todos vcs, em especial, da poetisa Nanna Branco, pelas mãos de quem estou sendo apresentado.
.
Virei mais vezes. Adorei o espaço.
Abraço forte do
Carlos

david santos disse...

A este trabalho, só posso dizer uma coisa: muito bom!
Parabéns.

Edna B. disse...

Cara Nanna
Carlos Henrique amigo e poeta de longa data, é um desses achados maravilhosos que a vida nos brinda vez ou outra, versos intensos, sentimentos entranhados em cada palavra...que prazer enorme em aqui estar e poder prestigiar essa bela homenagem e iniciatica,e aproveito para deixar-te um abraço pelo belo espaço, e pelo incentivo que vc oferece a nossos poetas.

Jefferson de Souza disse...

Pois eu só tenho que agradecer Nanna, por trazer mais este ao meu conhecimento!

Coisa bela, esse poema... Maravilhoso!

A mr Carlos Henrique Leiros, meus parabéns!

Abraços!

Erika disse...

parabéns aos dois...

intenso.

beijos

celo disse...

hmm.. voces estao me deixando em duvida.. nao consigo mais escolher o meu texto favorito..
todos os textos estao muitissimo bons :] quero conferir ate o fim da semana.
[]s
Marcelo

Leandro Jardim disse...

sim, há beleza nesses atos!

hehe, show de bola!

Bem-vinda CH! Boa pedida Nanna!

abs
Jardineiros

Leandro Jardim disse...

*Bem-vindO !

hehe... perdoe-me o erro de digitação...

Aline disse...

Bem vindo mesmo!

Maravilhosa poética.

moacircaetano disse...

Muito bela e delicada a forma.
Uma bela "aquisição" da Nanna... rs..