sexta-feira, setembro 28, 2007

vida seca

a moça de pele morena
com tranças nos cabelos negros
enraizadas pelos ventos do sertão
caminha descalça sobre os espinhos
à procura de fé
semente
e mel
para enterrar a judiação


3 comentários:

moacircaetano disse...

a moça de cabelo moreno
pára e sorri
por um pequeno momento...

descobre que a vida
é feita de amor e sentimento...

Múcio L Góes disse...

moça, me ouça,
pule essa poça,
faça desse poema,
moça,
um esboço,
pule essa poça
e caia aqui
no meu pescoço.


rsrsrs

tiamo, Mah!

bjssss

Leandro Jardim disse...

a moça era delicada
como a louça que lavara
da qual só restaram cacos
que agora empunhava


hehe, inspirador e bonito!

beiJardins