quinta-feira, setembro 27, 2007

Prece torta --porque tá escuro pra escrever em linha reta *

Ah, como eu queria
ao menos, por um dia
nessa vida
não olhar pra podrião,
fugir dessa escuridão
em que meu mundo se encontra...


...e voltar a ter a fé
...e crer que há uma luz



Meus olhos estão cansados de serem forçados a enxergar no escuro
pra desviar dos obstáculos!


Eu forço a vista no escuro
pra não tropeçar em nada
e não mais perder (mais) tempo...
Mas não vejo nem réstia de luz
nesse mundo escuro...



Preciso encontrar a luz!
Nem que a mesma me cegue
--o que é provável que aconteça...


Ainda tenho a esperança...
Mas cada dia tenho menos fé...



Esperança até o moribundo tem
Mas é a fé que move o ser


Me sinto sem fé,
sem forças
pra seguir
até onde espero um dia chegar...

7 comentários:

moacircaetano disse...

A esperança é a última que morre...
mas a fé geralmente é a primeira!

Ch disse...

O poeta é o artesão da inconstância, quando versos - assim - parecem ladrilhar a estrada tortuosa que palmilha.
Gostei do que li.
Há fôlego, sobretudo!
Abraços do
Carlos

Erika disse...

quando a fé morre, nem a esperança resiste...

precisa de fé cum força.

beijo

Múcio L Góes disse...

qd a escuridão é interna, não há lanterna...

Luz, irmão!

[]´s

Leandro Jardim disse...

triste isso rapaz!
Levanta e baila
que só de fechar os olhos
há música

abs
Jardim

A czarina das quinquilharias disse...

iép.
força, jéfi!

mary disse...

É, tá difícil... A escuridão às vezes é muito sedutora.

Bela prece, Jeff!

Luz!

:*****