domingo, setembro 09, 2007

Restos

o gato na cama
me reclama
como pode
me morde
a orelha
e saboreia
o fato raro
daquele espaço:
sou rato:
rôo ruidosamente o que calo

Lucas Nicolato


Meu convidado dessa semana é o escritor e amigo Lucas Nicolato. Daqueles felizes encontros da vida real, em nossa primeira mesa de bar estávamos lá um lendo o original do livro do outro. O dele excelente, por sinal. Quando for lançado, eu aviso. Sua poesia tem a força de conteúdo e a concisão que muito me agradam. Conheçam mais aqui:

Fragilidade

10 comentários:

Jefferson de Souza disse...

1... Interessantíssimo!
É bom conhecer os escritos deste!
Bendito seja você, caro Jarrrdim, por trazer este poeta a meu conhecimento!
E hei de ter um exemplar! Dos livros de ambos!
[]s!

Raiça Bomfim disse...

Pois faço um brinde a esse encontro!
Ótima indicação, Leandro.

Grande abraço.

Iaiá disse...

Mt legal a idéia dos convidados. Poetas embelezam o mundo! :)

Lucas Nicolato disse...

Grande Janrdineiro,

Obrigado pelo convite e pelo espaço. Realmente, foi um encontro incrível! Seu livro (apesar da minha leitura ébria) também está muito bom! Marquemos novos chopes e leituras em breve!

um abraço,
Lucas

Lua Durand disse...

pequenos versos, poucas palavras.

bom, muito.

beijos

au revoir

celo disse...

muito bom :] e o blog de voces é muito legal, gostei da idéia, parabéns pelo belo trabalho. []s
Marcelo.

Nanna. disse...

Bem falado, querido-convidado!

Beijos nos dois!!
:D

Múcio L Góes disse...

Lembrou-me o gato de Pessoa rs... Muito bom teu poema! Jardan sempre trazendo coisas legais pra gente!

tks, aos dois!


"Gato que brincas na rua
Como se fosse na cama,
Invejo a sorte que é tua
Porque nem sorte se chama."

[]´s

Aline disse...

Fiquei fã!

Amei a poesia.

De verdade!

moacircaetano disse...

também adoro concisão.
mesmo que, por vezes, eu a perca em divagações! rs...
mito bom o Lucas, gosto do estilo!