terça-feira, setembro 11, 2007

Quadradismo

Com quatro cantos
sou quadrado.
Sigo uma ordem:
faço quadrados,
Tudo quadrado!
Sou parnasiano,
Um filho da puta de um parnasiano.
E como odeio parnasianos!




Meus queridos leitores e companheiros de letras, é com prazer e alegria que hoje vos trago aqui a poesia de Alex Pinheiro. Dono de um estilo cativante, desses que nos faz ir ao seu blog sempre, no afã de novidades; ele se auto define “poeta, ensaísta, fingidor, arrogante, calculista...”; e eu, particularmente, gosto muito de sua acidez, do senso crítico aguçado, da versatilidade, enfim, tudo bem feito e sem perder o lirismo, o fio da poesia. Quero destacar, também, o vídeo-poema “Presente”, uma jóia rara que deve ser vista/sentida por todos.

Alex está aqui: http://invento0.blogspot.com/


6 comentários:

Erika disse...

Bem vindo Alex.

O quadradismo dos intelectos.

Leandro Jardim disse...

Haha! Muito bom!

Parabéns aos dois, bem-vindos!

alex pinheiro disse...

Olá, Múcio,,, devo dizer que foi, dos "furtos", o que mais me agradou, rs

Estou de agradecimento e desculpas... A vida agitada na alta temporada do turismo tem me afastado da blogsfera,,, mas descolei tempo pra bajular meu ego aqui no blog de 7, rs

Abraços e agradáveis invenções!

Nanna. disse...

Eu sou redonda tentando virar quadrada... Risos!

Beijos!!

Aline disse...

Eu sempre quis ser um quadrado ou seria um quadrilátero regular?

Adorei.

moacircaetano disse...

opa!
me agradou demasiado, vou lá agora!