quinta-feira, abril 17, 2008

confissão de febre

lamber tua pele
quem me dera
provar do teu doce
saber o sabor
do teu licor
quem dera fosse

quem me dera

flor

6 comentários:

Anônimo disse...

Deliciosamente erótico...
Marcia

gafanhoto disse...

"Todo Poema" está absolutamente bem talhado. gostei de lê-lo, poeta. se a primeira impressão é a que fica...

(www.blogdogafanhoto.zip.net)
ou
(www.poemas-nao-escolhidos.zip.net)

Mary disse...

uau! :D

doce múcio :*

* hemisfério norte disse...

uhau, uhau
adorei essa confissão.
como qualquer confissão...pode querer dizer várias coisas. :)
Obrigada pelos gentis comentários
veja hoje a aridez do deserto
http://miniminimos.blogspot.com/
bjs
a.

moacircaetano disse...

Quem me dera
bem me quer!

belo jogo de palavras, como sempre!

C. disse...

own que lindo, moço!
inspirador...