quinta-feira, abril 03, 2008

fogueira ou não queira

viver é fogo lento,
coisa que não pede pressa,
leva muito tempo.

viver muito me interessa,
coisa a que me sujeito,
e pago o preço,

até que a morte
nos depare,

mera mudança
de endereço.

10 comentários:

Luiz Guilherme Amaral disse...

ótimo!

Leandro Jardim disse...

Muito bom, aquele tipo de poema que impulsiona um: isso, concordo!

abs
Jardim

obs: gostei muito do seu comentário no meu último post daqui :)

moacircaetano disse...

Rapaz,

nessas horas é que me lembro porque te considero um gênio!

Sabrina disse...

eita beleza!
adorei!

Jake Mello disse...

tem suas vantagens...rs

lembrei daquela frase, "todo mundo quer ir pro céu, mas ninguém quer morrer.." embora eu saiba que céu é metáfora pro SEU estado de espírito.

amo seu poemas (declaração "suspeitíssima", eu sei)
beijo

Sandra Regina de Souza disse...

Mais um da série Emudece-dor! Calo. beijo

Sandra Fonseca disse...

Adorei esse poema no ritmo do fogo lento de viver.
Um abraço

alex pinheiro disse...

e lá se vai a Morte peregrinar a vida em busca do novo endereço,,, é, dá pra retardar um bocado! rs

Abraços e reveladoras invenções!

Mary disse...

Viva Múcio! :D

te amo

:*

Aline disse...

o início de uma nova etapa...

=*

amo you