quarta-feira, abril 23, 2008

Domingo Qualquer

Manhã cinzenta de domingo,
muito verso e pouco siso.
Nove derradeiras horas
e ainda nenhum riso.



Meu convidado especial chama-se Pedro. Tem uma poesia peculiar e única. Em seu blog vocês poderão conhecê-lo melhor.


Mais de Pedro aqui: http://desinencial.blogspot.com


Abraços.

5 comentários:

alex pinheiro disse...

Poesia absorvida com originalidade e time necessário pra leitura dinâmica da web,,, Perfeita!
Vou de conhecer Pedro com profundida...

Bjs e reproduzidas invenções!

Clítia disse...

Indo saber mais do Pedro, poeta de discurso direto e reto.
bjs

Múcio L Góes disse...

Bom Pedro II...

gostei da prosa, e da poesia idem, porém, no blog nao vi poemas. onde vejo?

bjo, Alhi.

Mary disse...

mesma pergunta do múcio... onde a poesia do pedro?

gostei. :)

bjus, amore.

moacircaetano disse...

Pedro começa com P de Poesia e Prosa.