terça-feira, abril 08, 2008

(Nem tão João Cabral, mas em homenagem ao tal)

Quando a faca é só lâmina,
nem o bom poema
(desfeito do melodrama)
a trama anima
ou a rima ajeita:

é a conseqüência d'alma
(ou d'uma dama)
feito corte.


---------------------------------
* Amigos, em uma semana lanço meu livro, confiram aqui.

4 comentários:

moacircaetano disse...

João Cabral é um dos meus mestres, talvez o maior deles.
Porque grãos de areia também são poesia.

Múcio L Góes disse...

eis a prova Cabral que poesia existe!

ótimo poema, e lembrança, Jardan!

PE agradece! rs

[]´s

ediney disse...

boa homenagem...belos poetas

Aline disse...

Joâo Cabral é Facamolada :)

tre bien!

=*