quinta-feira, janeiro 22, 2009

re-volta


se você não voltar,
vou fazer uso
de minhas asas.

se você não voltar,
eu vou
mudar de casa.

mande minhas cartas
pra uma barraca
na Faixa de Gaza.


9 comentários:

Cosmunicando disse...

qui munito!

KêDy disse...

que tragico em nome do Amor então vale
mas vivamos para amar

legl o blog

Vanessa disse...

Que tristeza...tomara que ela volte :-)

Alex Pinheiro disse...

Sabe que tenho cá em mim um espírito de porco sedento por alguns minutos na Faixa de Gaza,,, Vá entender! rs
...
E que venha o segundo! rs

Abraços e contemporâneas invenções!

andre gabriel disse...

realmente, síntese contemporânea de revolta. abraço

Ariane Rodrigues disse...

Perfeito, Múcio! Sempre assim! Também me re-volto aqui!

J.F. de Souza disse...

O poema deixado na mesa dum bar em Maceió, e que estava em Recife, foi parar em Gaza...

E em casa ñ chega... =P

Huhauhauhahauhauhauahuhauhauhauh...

1[], mestre!

Sandra Regina de Souza disse...

Até fazendo poesia
de coisa que "não tem graça"
Vc arrasa!!

Jaque disse...

Faixa de Gaza, Tibet, Nepal, não adianta ir para qualquer lugar, pois como disse Mário Quintana, você pode ir até a China, só não podes sair de onde você está...
Gostei muito do seu poema.