quarta-feira, agosto 02, 2006

De onde vem a saudade
Que ora me invade
Assim
Sem piedade?

De onde vem a saudade
Que ora me esconde
Assim
Sem identidade?

De onde vem a saudade
Que ora me divide
Assim
Sem metade?

Não tem cor, nem idade
Não é mentira, nem verdade
Enfim,
De onde vem essa saudade?

13 comentários:

Jefferson de Souza disse...

Saudade do que não vi...

Maia disse...

A nostagia parece que vem em doses extras em manhãs chuvosas e cinzentas como esta, não? Acabo de ler Moacir, que escreveu justamente sobre isso. E de link em link caí aqui. Gostei do que li. Confesso que já andei espreitando antes. Muito bom o trabalho de vc. Voltarei mais vezes. Para não ter saudade pelo menos de poesia.
Até.

douglas D. disse...

acabo de escrever lá no rascunhos sobre saudade e solidão e chego aqui. muito bom!

Bill disse...

Vem do olhar de alguem que não vem...
Vem das noites sem ninguem...

De onde vem essa dor
Que só quem tem saudade tem...

Saudade, mata... Maltrata... E em peguenos goles faz bem...

Lindas palavas, saudade que me mata...

:****

clarice disse...

saudade adora cutucar dentro da gente pra não deixar apagar nossas lembranças e sonhos.
beijos Nanna

Mary disse...

Essa saudade, que como diz Zeca Baleiro, é prego-parafuso quanto mais aperta mais difícil arrancar...

A saudade sempre está...

:)

;***

Leandro Jardim disse...

esse comentário de cima era lá pro seu outro blog, já ajustei, pode apagar se quiser, tonto que sou. O desse diz assim:

a melhor rima pra saudade
é invade
por pouco não é arde

muito bom mesmo!
bjsssss

vanessa disse...

De onde vem a saudade, eu não sei... Mas sei exatamente do que você está falando... Lindas palavras, Nanna! Parabéns!

moacir disse...

ela existe dentro de nos, desde que nascemos...

Mendoscopia disse...

A saudade? Ah, essa maldita que invade!
vem do "querer-te perto, mas ver-te longe", vem do coração sincero do poeta, que em momentos quase cego, sente-se deslizar por entre as memórias ínfimas, das noites quase nítidas, dos dias frios, das lembranças de um rio...

Keila Sgobi disse...

vem de um espaço que começa a ser despreenchido para ser ocupado por outros sentimentos-coisas

beijos!

Aline disse...

Onde há amor há saudade!

Bjos

:)

:*

Múcio Góes disse...

saudade tem nome, idade, cpf, rg...

saudades dão.

loviu.
:*