terça-feira, agosto 08, 2006

Líbano blues

       pedra atirada,
guerra por tudo,
terra por cada.
pátrias partidas,
magnânimas magnólias
despetaladas,
romãs caídas,
Roma queimada,
nem Nero
nem Homero,
dar em nada
é tudo o que quero.


matar, quando
deveria ter sido.
quem sabe assim,
hei de conquistar
esse império falido!

11 comentários:

Maia disse...

Penso e repenso. O que poderíamos nós fazer? Mas quanto mais eu penso mais me enrolo em pensamento e menos perto chego da conclusão. Estranha forma da vida. Até.

Clarice disse...

nem pedras merecem fazer parte desta história que encharca de sangue a nossa trajetória.

Leandro Jardim disse...

já reparou que
guerra
rima com
erra
e mais infelizmente ainda com
Terra
rimaria também com humanidade,
e a gente é que não sabe?
Eca!
Que M#@%$!

Mais um belo e triste poema!
abraços!

Nanna disse...

Tristeza na minha alma ver tudo isso acontecer...

Amo vc...
Beijos!
:)

moacir disse...

terra arrasada... terra de ninguém!

Mendoscopia disse...

Verdadeiro
Doloroso
Revoltante
Revoltado
Poematizado!!

Jú Pestana

Aline disse...

Bravo.

:*

Mary disse...

E desse blues
tantos sentimentos
dolorosos
estão parindo...

Belo, Múcio!

=*

Jefferson de Souza disse...

Naquela região, com certeza, a argila seca mais rápido...

Anônimo disse...

What a great site » »

Anônimo disse...

Very nice site! Loss obesity supplement weight Models black girls vanity fair bra 75212 Neurontin drug interactions 6 disc cd changer oem used lexus is 350 body kits Asthma child diet nutrition Dodge service center air force rsx body kits Ionic air purifier ionizes air