quinta-feira, outubro 19, 2006

quem sabe
às custas
de muitas
lágrimas
eu possa
derreter
essa enorme
nevasca
que se fez
dentro de mim,
enferrujou
minhas vontades,
soterrou
os meus caminhos
e gelou
meu coração...

ao menos, ainda há calor em mim
para gerar lágrimas

16 comentários:

Poeta Matemático disse...

Coração Gelado?

Não, duvido...

Isso é mais uma metáfora...

Coração de poeta é quente, pulsante...

Vibra e grita...

Violão desafinado com o som monocórdico do mundo

Jefferson de Souza disse...

ainda há calor para formar lágrimas

Vc me deu 1 idéia, ó Poeta Matemático!

Nanna disse...

Estou com os pés gelados...

:)

Beijinhos, dear...

Múcio Góes disse...

quem sabe sabe, no vácuo do coração o que lhe cabe.

Grande Jeff!!

arriba, hombre!

[]´s

Patyçazinha disse...

Como alguém tão doce...pode ter o coração congelado?!
Te desejo muita Paz!
Um Bjão no ♥
Te gosto Mutcho!

Bela Lachter disse...

adorei!

Ady Cavalcante disse...

Lindo poema, ainda que triste, Feijão!!!!

Jéssica disse...

E se há calor e lágrimas, sinal q há vida... e vida é tudo... Beijo e bom final de semana*.*

Rayanne disse...

As lágrimas correm.
Na corredeira, o degêlo.
No gelo que se parte,
Ilusão fria que reparte
De si para o amor
O último aparte.

**Estrelas**

Lia Drumond disse...

Coração de Vidro, de José Mauro de Vasconcelos.

Eu recomendo, e você verá que seu coração ainda tem muita lenha pra queimar!

Sua fã!

Anônimo disse...

sempre bom te ler!bjos

Leandro Jardim disse...

Linda imagem!

Aline disse...

Belas palavras :*******

Mary disse...

Lindo, Fejones!

Que faça sol em tuas lágrimas! :)

Bjusss

jú pestana disse...

um sopro de amor no seu caminho em forma de poesia.
faz-se belo mesmo em tempos sem primavera.

desejo de ver-te em cores fortes novamente.

bjos meus.

Hiris Ribeiro disse...

Lindo!!!...e que esse gelo todo se derreta com o calor de seu coração Raro! bjus!