sábado, novembro 25, 2006

ENCONTRO VOCÁLICO

No ato
algo se alça
e alva
minh'alma se apaga
abracadabra

Ela
estrela, espera
serelepe
que se revele
o etcetera

Lindo
o destino indo
infinito
enfim incidindo
e ainda florindo

Onde
se esconde fonte
redondo
compondo longo
o horizonte

Ao fundo
Drummond e Raimundo
um blues
ao fundo a luz
e um mundo de azuis

Nau sem fim ou rumo

6 comentários:

Múcio Góes disse...

que delicia de ler!

Muito bom!

[]´s

vanessa_fmc disse...

Viva a falta de fim ou de rumo!!!

"Desenvolvimento não é um processo com cronograma fixo nem com rota preestabelecida. Seu trajeto é muito mais parecido com o de um veleiro do que com o de um trem" (PFEIFFER,2005)

Acho que felicidade também é assim!

Beijos!!!

Nanna disse...

Belíssimo!

Monte de beijos...
:)

Maia disse...

Perfeito como só vc saberia sê-lo. Até.

Leandro Jardim disse...

"nau sem fim ou rumo"
não sei, não importa
só sei que me encanta o que vi
do teu canto ao abrir tua porta
fez me fumaça sem fumo


muito bom!!
abraço
Jardineieieieieieieiro

mary disse...

Que lindo! Gostoso de ler! :)

Bjus