segunda-feira, novembro 06, 2006

Tinta

Escrevo com dedos ásperos
E alma decidida de amante
Pulso o sangue pelos poros,
Caio nas armadilhas dos falsetes
E brilho intenso em fantasias

Sou pedra amolada
Alicate de dentes novos
Apertando o mundo
Reacendendo a flor
Recriando o instante
Da dúvida e do céu

Sou fácil e decidido
Enquanto suspiro palavras,
Corto frases e rimas,
Trucido as heroínas,
Sacolejo pelas esquinas
Dos versos solfejados

Sou fera no mundo dos homens
Milagre esperando dúvida
Pintando no muro da vida
Acordes de uma Berlim Austral

Sim, sou Fera e Amante
Em tons de cinza, brilho
No crepúsculo do Planalto
Entre os anjos de concreto
E carne...

............

Queridos amigos!

Hj vos apresento o queridíssimo Poeta Matemático.

Para brindá-lo deixo palavras de Faraday enquanto ele, o poeta, nos brinda com Tinta.

"A Matemática é como um moinho de café que mói admiravelmente o que se lhe dá para moer mas não devolve outra coisa senão o que se lhe deu."
Faraday.
Para conhecer melhor os escritos do Poeta Matemático visite:

14 comentários:

mg6es disse...

Cara, admiro quem ama a matemática, e mais, domina perfeitamente as letras. Bravo Poeta Matemático! Parabéns! Aline, tks!

[]´s

Leandro Jardim disse...

Belo presente Aline, uma intensa aritmética de letras e o resultado foi certamente elevado a décima potência!!!!

Essa semana de convidados tá que tá!!!

Anônimo disse...

Heróico, quase épico!
E belo, muito belo...

Anônimo disse...

Tintas especialmente poéticas... adorei a combinação de cores que se instaurou em mim... Belíssimo poema!!

Luana disse...

Já sou fã-antiga!! Adorei a sua participação aqui com a gente...

Monte de beijos aos dois!
:))

Marina disse...

A tinta que escorre entre os dedos num pulsar intenso da poesia...

Lindo poema! :)

Bjus aos dois!

Takren disse...

Vou visitar!
(Como se não tivesse visitado antes)

Cily disse...

É o Glorioso Poeta Matemático! E ponto final!

Anônimo disse...

Viva!
Viva!
Viva!

Anônimo disse...

A Anônima sou eu, a Menina-Prodígio.

Hunf.

Mamy disse...

Lindo, Poeta, lindo! Ah... você nos devolve muito mais do que te "damos pra moer"...

Maria Morena Maia disse...

Poeta Matemático é, no mínimo, inusitado. Muito bom, Aline! Até.

Juliana Pimentel Pestana disse...

Gente, maravilhoso isso aqui!
Amei a idéia, a nova cara, os convidados. Vocês estão simplesmente maravilhosos!

Confesso que há muito vejo o "poeta matemático" pelos blogs conhecidos, mas depois de hoje me rendo a matématica poética.

Bjs a todos.
Sorrisos ao vento.

Anônimo disse...

Muito bom, escrita desafiadora.

Adorei.

Parabens

[s]s