sábado, novembro 11, 2006

PRIMAVERA DE IDÉIAS

Um dia sonhei em metros
Parecia que não haveria fim
Não sabia onde eu acabava

De tão gigante
Não me via por inteiro
Assistia aos fragmentos
Do meu corpo
Sem compreender onde estava

Todo o espaço eu cabia
Cada membro, cada marca
Em meu corpo
Fazia-me sentir vil

Então, ousei escrever velozmente
Sob meu corpo
Inundava-me de letras
Que se juntavam às frases
Começaram a brotar raízes e caules
Colhi flores perfumadas infinitas
Que nasciam de um jardim dentro de mim

*********************************************

Minha grande amiga na poesia, Carla Juliano.
Já por duas vezes estive em São Paulo e não tive o prazer de conhecê-la, pois ela estava em cartaz...Mas um dia nosso encontro ainda vai se concretizar, tenho certeza.
Dona de uma pena (quer dizer, de um teclado... rs...) extremamente sensível e conectada ao mundo ao seu redor. Seus olhos contemplam e transformam a realidade nos belos versos que podemos encontrar no Cheiro Verde:
http://cheiroverde.blogspot.com/

9 comentários:

sandra disse...

Poesia delicada, suave e gostos de ler a dessa moça!! Obrigada po tê-la apresentado, Moacir! Beijos os dois!!

Saramar disse...

Hummm...
primavera em corpo físico, plavras-flores brotando de todos os lados e perfumando o sábado.
Delícia de ler e sentir.

beijo
P.S. vou lá visitar a Carla. Obrigada.

Mary disse...

Lindo poema!

Adorei.

E assim se fez a primeira semana especial!

Com flores de primavera no ar... :D

Bjus, queridos!

Nanna disse...

Semana fechada com chave-de-ouro!!!

Belíssima poesia...

Monte de beijos aos dois!
:))

katheryne disse...

Fantástico poema, daqueles que se lê. colhe e se guarada, tal qual a flor simbolizada, dentro de dicionários antigos para se colar num cartão especial. amei. beijos carinhosos kathy

Juliana Pestana disse...

Belas palavras... doce sensibilidade.

Me perco na busca do pedacinho do corpo que se encaixa o melhor verso, a mais poética sensação transformada em arte. Adoro!

Bjos meus.
Sorrisos em volta.

Jefferson de Souza disse...

Como é bom poder avistar jardins floridos

no meio do caminho pro sertão árido...

diovvani disse...

Boas palavras. Vê se manda pra mim uma muda - uma sementinha também tá velendo. AbraçoDasMInas.

Múcio Góes disse...

Muito bom! Parabéns, Carla! E ao Moacir, pela bela escolha!

[]´s