quinta-feira, maio 03, 2007

Corte

- Estou sangrando!

Meu sangue jorra,
lava todo lugar
Tinge
o chão
e a parede
Vermelho:
cor forte,
bonita

- Estou sangrando!

O desespero toma conta
de mim
Não sei o que fazer
Tento manter a calma
e raciocinar
Penso no que poderia ser feito
naquele momento
e circunstância
Nada me ocorreu ainda

- Estou sangrando!

Socorro!
Alguém
me ajude...
Todos se espantam
e correm
ao ver o horror da cena
Eu penso em correr
pra algum hospital
Mas meu sangue jorra mais forte
só de pensar
E, se eu fico parado
não vou parar de sangrar
Penso, então,
em estancar
o corte
Sem sucesso
Já começo
a aceitar a morte

- Estou sangrando!

Por quê? Por quê?
Penso se valeu a pena
minha vida
mal vivida
e doída
Lançada fora
como uma forma
de acabar com a dor
A saudade
de alguém
que não volta

- Estou sangrando!

E a culpa é minha
Fui eu quem decidi
cortar
meus próprios pulsos

5 comentários:

Múcio Góes disse...

singra a vida nese mar de sangue.

seco, crú, cruel.

[]´s

Leandro Jardim disse...

Forte, rapaz...

nem todo sangue
precisa sair
do bang-bang

:D

abraço Jardineiro

Mary disse...

Forte este, hein!

Gostei! :)

Beijosss

Aline disse...

Estás pacional ultimamente!

Estou adorando!

Bjos, Jeff.

Aline disse...

OPS!

Passional! :D