sábado, maio 12, 2007

Hoje meu convidado é o grande José Rosa, o ZeRo S/A, o lorde das palavras.
Depois de muito tempo convivendo com sua prosa certeira, me surpreendi com sua veia poética, que ele agora deixa aflorar livremente. Uma amostra:

*********************************************************

Ontem à Noite

Ontem à noite beijei
Uma boca que gostei
Que me falava coisas abstratas
Palavras lascivas
Que nunca imaginei pudessem sair de tal boca
De lábios deliciosamente vermelhos
Que me sugava
Que me suplicava em gemidos
Absurdos que nunca antes ouvira
Ontem à noite provei
De um amor febril
Verdadeiro e efêmero
Que acabou com o chegar do dia
Que durou o tempo suficiente
Para em minha memória ser eterno.

*********************************************************

Mais da poesia desse palmeirense aqui:
http://www.bizarrodeslumbre.blogspot.com/

E a prosa em forma de mini-contos aqui:
http://breveshistorias.zip.net

6 comentários:

Leandro Jardim disse...

ah, as febres de amor!

seja bem-vindo!
grande Moa

abraços
Jardineiros

Sandra Regina de Souza disse...

Nossa!! Esse moço diz que faz prosa... que não é poeta... e escreve esses versos??..rsrs... Ainda bem que fui apresentada a ele (Zé Rosa) por vc (Moacir)!!!
Mais uma pérola com que fui presenteada! Beijossss e muitos nestes dois poetamigos!!!!!!!

Mary disse...

Muito bom!

Parabéns ao palmeirense! :)

Beijosss

Ady Cavalcante disse...

Já havia dito o quanto gostei, mas como elogio nunca é demais... adorei!!! Beijos mil, amigo!!!

Ricardo Rayol disse...

A surpresa com o que as pessoas podem nos proporcionar é algo sublime :-)

Aline disse...

Apesar de palmeirense (brincadeira)
suas palavras são belíssimas!
Adorei!

Bjos.