domingo, setembro 27, 2009

Sobre terras-natais

Não importa
pra onde quer que eu vá
minhas raízes estão ali

Se saí dali
foi pra não me tornar
um vegetal

8 comentários:

Vanessa disse...

Cadai dia este blog está mais lindo!

Excelente conceito.

Abraço

J.R. Lima disse...

preservar as raízes sem abrir mão das asas.
difícil equilíbrio
na terra e no ar.

moacircaetano disse...

flotante!

Sandra Regina de Souza disse...

Existencialista ao extremo!! Perfeito!
bjos

Bárbara disse...

Sair do lugar onde eu vivi toda a minha vida é como mutilar uma parte de mim, viver longe da família é ruin,perto então rsrs
beijoooos

Mulher na Janela disse...

ainda estou aqui, em terra-natal.

minhas raízes são asas!

Múcio L Góes disse...

já nem piso o chão, de tão longe que estou.

poemaço, Jeffsong.

=]

Í.ta** disse...

sim, às vezes é preciso,
sim.

lindíssimos versos.