quinta-feira, dezembro 28, 2006

escondi o futuro
do passado. porque
o presente já está
todo grudado em mim!

7 comentários:

Augusto Sapienza disse...

"O que se torna passado vira eterno / E o presente é um passado mosaico inevitável / Então o futuro é senhor do nosso interno / Esperanças, anseios e tudo que for mutável" (Fluído Dia)
Concordo minha amiga, eu concordo...
Bjs

moacircaetano disse...

...e que bom que seja assim!

Anônimo disse...

Perfeito, Nanna...

Beijo,
Alice

Múcio Góes disse...

ah o futuro, um dia, o "ainda" ainda vai chegar...

bjo.

Leandro Jardim disse...

Fazes bem o poema e no poema
o futuro é mesmo pra ser escondido
só somos hojes e ontens


de toda maneira
que esse futuro do breve 2007
te venha digno de muito confete

votos
Jardineiros

zingarah disse...

Nanna,
vi que esteve em meu blog e agradeço o comentário! Tentei postar comentários no seu blog mas, infelizmente, a janela de comentários nunca abre...de qualquer forma, deixo para vc o meu abraço de ano-novo e muitos beijos!

Aline disse...

Espere que há de chegar!!

Bjossssss