domingo, dezembro 03, 2006

POESIA EM CARNE VIVA

A poesia é como um rio...
leito de verbos e vinhos,
onde uma alma se banha
na palavra que empenha,
soberana,... arte rainha,
devota paixão tamanha,
é a esperança que se cunha
capaz de mover montanhas.

A poesia é largo esteio...
que mantém firmes os punhos
do homem simples que apanha,
sob o peso da desdenha,
e frente ao terror medonho
dos que estão quase sozinhos,
mas se unem, em rebanhos,
sem renderem-se às barganhas.

A poesia é eterno cio...
em que se fecundam sonhos,
superando,... na artimanha
a maldade que avizinha
os corações feitos de estanho,
cruzando novos caminhos,
desvendando tantas senhas,
por seus férteis testemunhos.

A poesia, então, é isso...
algum gesto de carinho
ofertado a um estranho,
– português, pária ou portenho –,
sem remorso e sem vergonha,
não tendo intenção de ganho,
mas de ser dócil resenha
dessa vida,... tua e minha.

E sendo poesia, é infinda,
sendo bela, é ingênua,
sendo força, é bem-vinda,
e por ser amor,... é carne viva...

André L. Soares

^^^^^^^^^^^^^^^^^^

Caríssimos,
é com muito prazer que, seguindo o meu objetivo de aproximar a poesia blogueira e a orkútica, vos apresento o André L. Soares. Além de um grande poeta de vasta obra facilmente acessível na internet, ele é um verdadeiro agitador da nossa arte no ambiente virtual. Figura marcante em diversas comunidades, com vários perfis, é moderador da "Parceiros... de prosa e poesia", promove concursos, escreve em parceria, debate, possui blog e por aí vai...
Pra quem quiser se aprofundar no trabalho deste "Lobo do Mar" recomendo iniciar por:
comunidade de seus poemas:
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2059973
comunidade de poesia que ele gerencia:
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3371184

11 comentários:

mixorna disse...

Primeiro quero elogiar as "fotos natalinas" muito fofas!
Agora, quero elogiar e, com razão aplaudir, André L. Soares. Tão linda e verdadeira esta poesia sobre a poesia...
bj, Gisele

Marcellinha disse...

Exelente escolha, Jardim. Adorei o jogo de palavras, com os versos terminando em dígrafos...
Bjs bjs

Nanna disse...

Senti no coração essas palavras...

Fantástico!

Monte de beijos em vocês dois...
:)

Keila Sgobi disse...

É isso aí!
Sangue e cio!!!

beijos!

mary disse...

Muito bom!

A poesia vive! :)

Bjusss

Múcio Góes disse...

poesia pulsa, de tão viva, pula pra dentro do poema.

Belo poema!

Parabéns aos dois!

[]´s

Carne Viva disse...

Poesia ofertada à uma estranha carne viva que não cansa de se surpreender com as coincidências da vida...tudo parece mesmo interligado.
Essa é minha, nem sei como nem porque, mas é.
Saravá desconhecido!!!

moacircaetano disse...

Belíssima poesia...

Rita Costa & André L. Soares disse...

André, já lhe falei que adoro esse poema!
É realmente lindo e perfeito!
Por isso mesmo, não estranho que tenha sido escolhido para estar aqui entre tantos poemas belíssimos. Considero essa uma homenagem mais que merecida pois sua poesia exerce mesmo um fascínio indescritível sobre os leitores. Parabéns por essa perola e parabéns também a vc Leandro por essa bela iniciativa que só vem a acrescentar a poesia brasileira.
Beijus

João Poeta disse...

Linda poesia essa. além dos dígrafos muito bem empregados, um sentido puro e completo de se referir a poesia. Parabéns ao andré pelo poema e ao leandro por revelar o poeta.

Marla de Queiroz disse...

Poesia linda, cheia de imagens...redondinha,perfeita.

Muito boa escolha do Jardim.
Beijos meus.