quinta-feira, maio 21, 2009

anti-dopping

diz
que a lança
no lenço
deixa
o verbo mais propenso
o captar
da poesia
mais intenso

eu
como sou careta
dispenso
papel e caneta

faço poesia quando
penso

9 comentários:

Sandra Regina de Souza disse...

E como vc pensa poeticamente... sempre perfeito! bj

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

eu faço quando durmo...

Nadja disse...

Muito bom!




beijos

:)

pedra no vento disse...

Eu não dispenso um back quando aparece... hahaha.

Tu és parêia, poeta!

Adrianna Coelho disse...


eu tava sumidona e com saudde de ler coisas boas...

vamos combinar: eu sou mesmo sua fã, cara!!

muito bom esse poema. vc é ótimo!

p.s. rasgo até seda (mas não fumo) rs

moacircaetano disse...

faz poesia quando respira!

milene portela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
milene portela disse...

da série:
escritores que não escrevem !!

bom!

J.F. de Souza disse...

Muito lôco, meu!

Passa a bola, drão! =P