sábado, maio 23, 2009

Francis Bean

Você ainda não sabe,
mas a realidade
é um sonho indefinível.

Você ainda não sabe
como o mundo se abre
de um jeito imprevisível.

Você nem me conheceu direito,
você acha que o mundo é perfeito
do alto dos seus poucos anos...

Você não sabe a dor que me vai no peito,
você nem me conheceu direito...

Você ainda não sabe,
mas às vezes o meu destino arde
e viver é difícil demais.

E às vezes fico até tarde
pensando em sua tão pouca idade
e me lembrando dos meus próprios pais.

Você nem me conheceu direito,
você acha que o mundo é perfeito
do alto dos seus poucos anos...

Você não sabe a dor que me vai no peito,
você nem me conheceu direito...

Quando o mundo diz sim
e tudo diz não,
o fim pode ser a solução.

6 comentários:

Adrianna Coelho disse...


fiquei aqui me perguntando se vc, além de poeta é letrista (ou músico). Porque esse poema é musical, e já se dão eesse indícios desde o título.
Eu adorei!!

C. disse...

eu ia dizer o que a moça aí em ciam já disse. dá pra tirar musiquinha daí... ^^

moacircaetano disse...

é uma música mesmo que me saiu ontem.
quando estiver pronta, posto o link pra ela aqui.
adorei a adrianna ter identificado a homenagem no título!

Nadja disse...

Os poemas sobre tristeza e suicídio são sempre os melhores...



beijos poeta

Sandra Regina de Souza disse...

estes versos finais
me soaram fatais
ecoam desde que li...
bjo

J.F. de Souza disse...

Caramba... Mas ficou excelente a letra, caro Moa!!! =D

Aplausos!