quarta-feira, outubro 15, 2008

blue

imagine
minha dor latente
ao ar livre
aos quatro ventos
assim
servido quente
vivo
borbulhante
na verdade, fervente
fotografada em outdoors
visível
ofuscante, saliente
perceptível
debochada, escrachada
feito piada barata
em esquinas e meios-fios
no fundo do barril
blue feito anil
imagina
tudo aqui
dentro de mim
convívio nu
diário
e guardado dentro
no que chamo de armário.

6 comentários:

mari disse...

a linda da aline me faz crescer.

moacircaetano disse...

o lindo da aline é tudo o que mora dentro dela, e que é tanto!

Mary disse...

eu imagino sim... uma hora esse armário tem que abrir!

adorei, alhi!

fã! :*

Alex Pinheiro disse...

Faz siguinti! Guarda no armário não! Põe no poema que sempre tem alguém que lê, rs

Bjs e desabafadas invenções!

(l' excessive) disse...

Oi, querida poeta!
Casualmente ontem tentei acessar teu blog e, para minha surpresa, ele não está disponível!!!
Venho vê-la e ler tua poesia por aqui, podes ter certeza.
Um beijo

J.F. de Souza disse...

UAAAAAAAAAAAAAAAAU!!!