segunda-feira, outubro 20, 2008

finesse


me agrada teu jeito de galgo

de bicho todo delgado

desse milagre magro

esse paradoxo

de fundo de poço

de ser a um só tempo

o cão

e o osso


8 comentários:

(l' excessive) disse...

Czarina é fera!!!!
Poema redondinho, redondinho!

Lia Drumond disse...

Poema show, mas esses cães magrinhos são tão feios que são até bonitinhos...

J.F. de Souza disse...

1... Interessante...

Sandra Regina de Souza disse...

Muito bom!! um poema cãopeão!!...Czá!! bj

moacircaetano disse...

Assim fica até mais gostoso correr atrás do próprio rabo!

aline disse...

galante como todo e amado pet.

Mary disse...

Czarina é fera!!!! [2]

Genial!

:*

Leandro Jardim disse...

Czarina é fera!!!! [3]

Genial!

:*