segunda-feira, novembro 03, 2008

...

Só por hoje
eu te amo incondicional
Como os cães
Como os filhotes
Como as mães
Mas

Só por hoje
Não vou me reprimir
Nem me desdizer
Nem saber de antemão
Que você vai me machucar
Nem conhecer de cor
Sua ironia, sua indiferença, sua rejeição
Hoje eu vou gostar
De você
Sem razão,
Só porquê

Só por hoje
Eu vou deixar meu afeto voar livre
Por onde ele quiser
Que é o seu ombro
(e se ele acabar fazendo cocô no seu terno escuro,
tanto melhor)
não vou tentar controlar
nem estrangular sentimentos
mas é só por hoje.

Então vamos passear no bosque
Enquanto amanhã não vem.

11 comentários:

aline disse...

eita, menina!

tira um foto do passeio.

lindo, lindo.

moacircaetano disse...

lindo, lindo, lindo!

J.F. de Souza disse...

Alguém já cantou que...

"É preciso amaaaaaaaaaaaaaaar
as pessoas como se ñ houvesse amanhan"


MARAVILHA, CZÁ!!! Me a-pa-xo-nei pelo escrito!!!

MIL disse...

'não vou me reprimir
só por hoje'


A vida nos permite divagar. Uma delícia seu texto!!!

Sandra Regina de Souza disse...

só por hoje e sempre... mas um dia de cada vez... (nem tente entender...rs... mas me caiu tão bem esse poema!) Valeu, moça!

Monica Mamede disse...

Profundo


Beijo

Lubi disse...

gosto dos teus textos que falam de afeto.
mesmo que.


um beijo, czá.

Sabrina Sanfelice disse...

Ahhh, assim não vale! Também te amo! Incondicionalmente. Afinal, você escreve tudo que meus olhos querem ler...

Andréa disse...

Que delícia de passeio! Que possamos ir ao bosque mais e mais vezes...

bjs poetinha

Déia

Múcio L Góes disse...

ou, pra ontem!

bjo

Mary disse...

que delícia! aproveita o dia! :D

bjuss