segunda-feira, abril 02, 2007

Esses dias de silêncio

Hj tenho a alegria de trazer um rapaz que tornou-se amigo, necessário e muito especial em minha vida, o queridíssimo Alexandre Guerra. Dentre suas várias poesias, escolhi Esses dias de silêncio, uma das que mais gosto...Muito mesmo!
Para conhecer mais do Alexandre visite atrás da porta. Tenho certeza de que irão se apaixonar assim como me apaixonei um dia.



[...]

O que fica gravado no ouvido
Aquilo que fica deitado no colo
A batida do pé no chão não demora
A boca cantando bem alto lá fora
Canção que eu não esqueci
Samba canção pra você de mim
Sou eu aqui pedindo atenção
Nesse meu jeito calado de canto
Desse meu jeito sambado de branco
Cintura dura de pouco balanço malandro
Mas eu vou mesmo de lado, calado, chamando
Te chamo porque amo um tanto
É que sou mesmo assim
De muito olhar e pouco falar
Essa é a verdade do meu silêncio
O meu silêncio só quer te escutar
.

[...]

6 comentários:

Juliana Pestana disse...

Linda escolha, Aline.
Só faltou o link dele... mas se não me engano já me encantei por essas bandas também.
Forte e doce ao mesmo tempo o poema dele. Parabéns aos dois.

Adoro esse cantinho daqui! ;-)

Bjos meus.

Mário Margaride disse...

Olá Aline,
Belo poema minha amiga!

Aprioveito para desejar, a todas as "Sete cabeças", e seus convidados, uma excelente semana, cheia de inpiração poética.

Beijinhos

http://avano2006.blogspot.com (Canto poético)

moacircaetano disse...

Nossa!
Lindo, lindo, lindo...

Múcio Góes disse...

Parabéns pela escolha! um poema mudo, desses que gritam.

belo.

bjsss

Mary disse...

Muito lindo!
Musical!

Adorei mesmo. Vou passar depois pelo blog p/ conhecer o moço atrás da porta. :)

Beijoss

Leandro Jardim disse...

belíssimo, tocante!

parabéns aos dois!!!


abraços
do Jardim