quinta-feira, abril 05, 2007

Manhã de Lua

por Keila Sgobi


Que cor estranha de amanhecer
cor de bola-de-fogo reluzente
para aquecer a cidade gelada
e queimar-lhe os horrores e dores
diuturnos

Relâmpagos cortam o horizonte
tomado por um cinza-chumbo
apocalíptico.

É o caos!

A chuva lavou a cidade para seu derradeiro fim

A luz amarela fica cada vez mais
forte
o horizonte-chumbo cada vez mais
próximo
o fim cada vez mais
real
enquanto humanos-formiga
zumbizando pelas ruas
dirigem-se à morte cotidiana

------------------------------------------------

De repente, o amarelo torna-se
violeta
que torna-se
lilás
reanimando o dia de céu
enraivecido
de face reluzente, sem
ouvir o estampido

e as formigas-zumbis
continuam seu caminho
enquanto o horizonte-limbo se apresenta
cada vez mais
próximo

-------------------------------------------------

Tipim fica aguardando a água da
chuva
para lavar os pensamentos da noite
imunda
e observar os raios que poderiam rachar-lhe a
cuca


Vêm as primeiras gotas da chuva
umedecer a rua soturna




Ao longo desse caminho há muitas pedras... Há muita poesia. Pedras polidas. Isso são os escritos de Keila Sgobi. Teus belos escritos costumam me fazer olhar com outros olhos para as pedras do meu próprio caminho... Gosto do estilo desta mulher...

Tanto gosto do estilo dela, que meu escrito de estréia neste blog é um plágio descarado deste dela que coloco aqui...

Apreciem!

Pra quem quiser, há mais pedras polidas neste vasto caminho:
Sobre Caminhos e Pedras

4 comentários:

Mary disse...

Muito lindo! Sou fã da Keila!

Beijos aos dois! :)

Keila Sgobi disse...

Fejoooooooooooooones!
Obrigaaaaaaaaaaaaada!
Mas não ando merecedora de tão belos elogios. Minha poesia está desnutrida.

Bjs!

Jefferson disse...

Bom... Ainda gosto! Talvez por isso, ñ a veja assim, sei lá...

E ñ precisa agradecer, qrida! =)

Leandro Jardim disse...

grande Keila
saudaaaades!
adoro!!!!

e esses escritos, hein, muitíssimo bons! Não conhecia...

bjs na moça
abraços no cara

Jardim