sábado, abril 21, 2007

Melhor

Melhor
nem escrever sobre isso.
Melhor não fazer disso um poema.

Mudar de tema.
Deixar de teima.
Deixar passar o tempo.
Deixar esgotarem-se os lamentos
e a chuva estiar dentro de mim.

Melhor
fingir que não aconteceu nada.
Melhor pegar a estrada
e entregar-me à neblina.
Deixar de rima.
Mudar de ramo.
Mudar o rumo.
Melhor guardar o resumo
e não escrever o final.

Melhor deixar passar o carnaval.
Melhor deixar queimar
e renascer das cinzas, afinal.

Melhor deixar as reticências
e suprimir o ponto final.

8 comentários:

Augusto Sapienza disse...

Ótimo texto... Gostei do enfoque, ficou 10!

Abs

Anônimo disse...

Bravo!!!!!!! aaaaaammmmmoooooo suas poesias!
bj! Gisele
www.carasbocaseletras.blogspot.com
www.vivervalelapena.blogspot.com

Leandro Jardim disse...

reticente poema, és belo e ponto final!

abraço
Jardineiro

Sandra Regina de Souza disse...

Meu poeta!!! Que coisa tristemente linda.. ou lindamente triste!! Plagiando vc: PERFEITO!!
Melhor deixar apenas os beijos de saudade!!

Aline disse...

Bravo!

Alma saudosa
Bela alma
Lindas palavras.

Beijos, Beijos e Beijos@

Juliana Pestana disse...

Melhor deixar o vento levar e esperar o tempo mostrar...

Será?! ;-)

Bjos meus.

mary disse...

Lindo, Moacir! :)

cabidela digital disse...

melhor é impossível!!!!!!!!!!!
adorei seu poema.
abs
daniel