sábado, abril 28, 2007

MEA CULPA

Desculpem a falta de tempo
mas existem tempos
em que o tempo é artigo caro
em que o tempo é artigo de luxo
e há tempos tento lapidá-lo
mas ele se recusa
continua
em estado bruto.

Desculpem a falta de jeito
mas não tem jeito
há dias em que o tempo é canal estreito
e rarefeito
falta como ar nos pulmões.
Há dia em que só existem senões.

Desculpem a falta de cuidado
mas é claro
que ainda amo cada um
e se não os visito um a um
ou se aqui falto
não é por falta de tato
mas sim por incompetência
de manejar meu tempo.
Sou péssimo em gerência.

Desculpem o adiantado da hora
(sei que o ontem
não vira nunca hoje
por mais que se queira)
mas deixo aqui essas linhas tortas
abraços e beijos
e uma risadinha brejeira.
Desculpem a falta de post
e essa pequena brincadeira.

3 comentários:

Leandro Jardim disse...

Simplesmente perfeito!!!!!

não há do que desculpar-se, hehe, tenho certeza que todos vão se identificar muitíssimo...
:D

tempo curto para o tamanho dos desejos: a chaga da contemporaneidade !

abração
Jardineiríssimo

Eu* disse...

desculpar o quê?????
nnoooosssssaaaaa, seus poemas são maravilhosos!!!!!!!!!
e este, então?!
este tempo que nos consome....
beijos!
gisele

Mary disse...

Você e esse jeito brejeiro cheio de graça! :)

:**