quarta-feira, abril 11, 2007

eu preciso deixar
que meus pensamentos
respirem algum ar
no meio desse amor
cheio de promessas
reais e possíveis...
esses pensamentos
que me estendem ao solo,
aquecendo o meu peito
e me tirando o sono...
pensamentos que insistem
em velar segredos,
alimentar desejos
e nutrir nossa alma...
esses pensamentos-metade
que compartilhamos de dia...
esses pensamentos-verdade
que declaramos à noite...
meus pensamentos tão seus...
seus pensamentos tão meus...
suspiro, então,

pensamentos
de duas vidas
em comunhão...

5 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Nada bom pensamentos confinados, tolhidos, moídos por paredes nuas, invisíveis... ah, o amor... maldito feitor :-)

Leandro Jardim disse...

a mente tensa
no pensamento tenta
contar o que sente
mas não se contenta
e nem se consensa


hehe, bonito

beiJardns

Mário Margaride disse...

Sim, deixa respirar ese amor, que te sufoca, e que abrasa o coração, liberta-o...

Belo poema!

Beijinhos

http://avano2006.blogspot.com (Canto poético)

Helder Hortta disse...

sete cabeça e eu saio daque com com vidas.
adorei o blog
parabens
abraço

Aline disse...

Sempre bonito, sempre nanna.

Beijo.