domingo, abril 22, 2007

NADA NOVO

Que não me dê nada novo o tempo,
cansei da perda,
nem sirvo à oferenda.

Ou que me dê poemas,
não só de dor
e, se tal, amenas.

Ou se de amor,
sutis, sutis apenas,
hoje a paz é meu torpor.

14 comentários:

Sandra Regina de Souza disse...

Te ofereço "tudo novo de novo"... uma novidade re-vivida a cada vida!! Meus beijos inovados!!!

Jeniffer disse...

Muito interessante o blog de vcs.
Parabéns!
Os poemas são lindos!


=*

www.interacaovirtual.weblogger.com.br

vanessa_fmc disse...

E que te dê sim um mundo novo
Onde só ganhes e nada percas
Porque o que é dado é ganho
Por mais que não dure às pencas...

Beijos dados!

moacircaetano, todo prosa! disse...

Que o tempo seja apenas...
o tempo!
Sem ritmo definido, sem definição de fonemas...

Que seja breve, e que me leve
mesmo que a duras penas!

izabella disse...

A paz anda de passagem
breve, deixa saudade
e segue adiante
por não sabermos
recebê-la.

Anônimo disse...

Ai' Leandr~ao...

T^o aqui em Quito no Equador (sem saber usar as teclas deste computador) curtindo e me emocionando com os teus poemas.
Descobri que intelig^encia n~ao e' gen'etica.
"Estoy muy orgulloso"

Teu pai

Anônimo disse...

Ai' Leandr~ao...

T^o aqui em Quito no Equador (sem saber usar as teclas deste computador) curtindo e me emocionando com os teus poemas.
Descobri que intelig^encia n~ao e' gen'etica.
"Estoy muy orgulloso"

Teu pai

Anônimo disse...

Ai' Leandr~ao...

T^o aqui em Quito no Equador (sem saber usar as teclas deste computador) curtindo e me emocionando com os teus poemas.
Descobri que intelig^encia n~ao e' gen'etica.
"Estoy muy orgulloso"

Teu pai

Lubi disse...

Lindo-lindo, poeta.

Um beijo.

A czarina das quinquilharias disse...

e a calmaria de quando as coisas não mudam
:*

Ricardo Rayol disse...

Entorpecido domingo mas produtivo

Aline disse...

Delicadas palavras!

É sempre muito bom ler-te.

Beijos!

mary disse...

Belo poema! Palavras reconfortantes... :)

cabidela digital disse...

O tempo, esse ladrão... mas às vezes ele leva coisas que a gente tava doido pra se livrar e não conseguia: ódio, ressentimento...
abs
daniel