quinta-feira, abril 26, 2007

Poema suicida de outono

Ah, folhinha...
Se fosse no vácuo,
chegaríamos juntos...

4 comentários:

Ricardo Rayol disse...

folha tombada
no vácuo esperada
morto outono

Leandro Jardim disse...

demorei a entender, mas quando cheguei lá achei genial!!!!

certamente dos seus melhores! muito bom!!!! parabéns!!!

abraço
Jardineiro

obs: já voltou?

Jefferson de Souza disse...

Jura que vc não tá mentindo pra mim, Jarrrdim??? Não sinto que seja dos meus melhores... Olhando melhor pro escrito, agora... Sinto que teria ficado bom se eu tivesse desenvolvido melhor a idéia, se ele não se resumisse a esses três versos que acabam sendo difíceis de se compreender...
Bom... De repente, trabalho melhor a idéia... Em uma outra oportunidade...

Leandro Jardim disse...

rapaz, não muda nada... tá perfeito, só o essencial... poesia não precisa ser tão direta, vale fazer pensar... e o momento eureca é uma delícia!