terça-feira, abril 10, 2007

Pois é...aí vocês perguntam: "o que é que ela faz aqui?"....Múcio querido, volta logo, não se preocupem...até lá, tenho a hercúlea tarefa de postar algo sem espantar, nesse tempo, todos os seus leitores...vamos ver o que é que vem né, gente?....

Sem-motivos do gostar

Quisera ele saber
d’onde é que brotava
aquele amor inexato.
Jamais entendera.
Só o que sabia é que
o rosto dela tinha som
de flauta doce em sol,
que embalava sua alma,
fazendo ninar o coração.
Jamais entendera tanto,
nem muito mais além.
Mesmo assim o amor
musicava suas tardes e
as propagava em cada
som-silêncio do gostar.
Sem que ele entendesse.

Só então apreendera
que entender era nada
desde que o sentir
pairasse feito a nota
que brotava cada vez
que seu olhar tocava
de leve o rosto dela.

Luzzsh

4 comentários:

Leandro Jardim disse...

Singelindo demais!

Não poderia pensar numa pessoa tão adequada para corresponder à altura o tão especial dia de Sir Múcio...

Luzzsh,

Sua música
por si
só encanta

!
beiJardins

Mary disse...

Seja bem-vinda, Luzzsh!

Lindo poema!
Vai ser ótima essa sua passagem por nosso blog. ;)

(Ah, vc não espanta nada! O blog que anda meio caidinho... =|)


Beijoss!

Múcio Góes disse...

Concordo, Ma... Luzzsh encanta, qd canta em versos...

o Blog anda caído, mesmo. :(


bjs, Lu.

Saudadenorme.

Aline disse...

Muito bem-vinda, querida :)

Palavras sempre belas as tuas.

Um beijo.